Início

Para Sempre Poesia

Deixe um comentário

Para Sempre Poesia.

Para Sempre Poesia.

Como mais uma ação do projeto Resistência em Arquivo, a Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos, por meio do Arquivo Público, está patrocinando uma exibição do espetáculo “Para Sempre: Poesia!”, no dia 02 de dezembro, às 20h, no Teatro de Arena (Av. Borges de Medeiros, 835, Porto Alegre/RS). O espetáculo é um monólogo da atriz e bonequeira Rita Maurício.

A participação é gratuita, basta chegar no Teatro de Arena!  Nos vemos lá!

Assista um trecho da atuação de Rita Maurício em um vídeo gravado no dia o5 de Outubro no evento de lançamento da “Oficina Resistência em Arquivo”:

As muitas resistências de nossa História na Obra de Eduardo Galeano

Deixe um comentário

2013.11.29 Apresentação Galeano

Eduardo Galeano

A literatura é uma das várias formas de expressão do conhecimento construídas pela humanidade. Dentre seus inúmeros gêneros, que ora se aproximam ora se afastam do plausível para escrever e reescrever realidades, encontramos os textos de Eduardo Galeano, bastante difíceis de serem classificados.

Para hoje, escolhemos um texto do livro Dias e noites de amor e de guerra para compartilharmos com vocês. Nessa publicação, Galeano escreve sobre histórias vividas em épocas de violência e de intolerância étnica e política durante os “anos de chumbo” da América Latina. São histórias de exploração, opressão, repressão e, sobretudo, de resistência. Resistência de homens comuns, de sujeitos capazes de defender a vida e a alegria em tempos de guerra.

E nesse texto, especificamente, encontramos uma espécie de homenagem aos que sobreviveram ao terror das ditaduras e que resistiram e resistem com suas vidas em punho. Sintam-se a vontade para refletir e para se emocionar!

Livro: Dias e noite de amor e de guerra

Livro: Dias e noite de amor e de guerra

 Guerra da rua, guerra da alma

Persigo a voz inimiga que me ditou a ordem de estar triste. Às vezes, acontece de eu sentir que a alegria é um delito de alta traição, e que sou culpado do privilégio de continuar vivo e livre.

Então me faz bem recordar o que disse o cacique Huillca, no Peru, falando ante as ruínas: “aqui chegaram. Romperam até as pedras. Queriam fazer-nos desaparecer. Mas não conseguiram, porque estamos vivos e isso é o principal”. E penso que Huillca tinha razão. Estar vivos: uma pequena vitória. Estar vivos, ou seja: capazes de alegria, apesar dos adeuses, e dos crimes, para que o desterro seja a testemunha de outro país possível.

A pátria, tarefa por fazer, não vamos levantá-la com ladrilhos de merda. Serviríamos para alguma coisa, na hora do regresso, se voltássemos quebrados?

Requer mais coragem a alegria que a pena. À pena, afinal de contas, estamos acostumados.

Editorial

Deixe um comentário

1a.

Caixas de processos administrativos da Comissão Especial de Indenização.

Olá pessoal! Nós da Equipe do Projeto Resistência em Arquivo gostaríamos de iniciar o trabalho deste blog, importante ferramenta de difusão e de comunicação, dando as boas vindas a tod@s vocês e explicando um pouco da intencionalidade de criação desse espaço e do seu funcionamento.

Esse Blog foi planejado junto ao projeto Resistência em Arquivo: Memórias e histórias da Ditadura Militar no Brasil, que surgiu de uma necessidade e vontade do Arquivo Público do Rio Grande do Sul (APERS) de aprofundar o debate e o desenvolvimento de ações acerca da temática Ditaduras Militares na América Latina.

2a

Lançamento da Oficina Resistência em Arquivo.

Além dos diversos eventos promovidos por nós ou construídos em parceria com outras instituições, o APERS tem elaborado uma série de ações em torno da documentação, que se encontra salvaguardada nessa casa, sobre o período da Ditadura. A partir dessa documentação, processos de indenização de ex-presos políticos, as equipes de Descrição Arquivística e do Programa de Educação Patrimonial têm trabalhado na elaboração de um Catálogo que descreverá resumidamente o conteúdo de cada um dos processos de indenização, e na construção de uma oficina de Educação Patrimonial para o Ensino Médio. Essas ações, em conjunto com a elaboração do Blog, fazem parte desse projeto.

O lançamento do catálogo está previsto para março do próximo ano. A nossa oficina está pronta, chama-se Resistência em Arquivo: Patrimônio, Ditadura e Direitos Humanos, e foi oficialmente lançado no dia 05 de novembro desse ano. Nessa data, também foi lançado o endereço do Blog Resistência em Arquivo, que de hoje em diante, será alimentado semanalmente, sempre às sextas-feiras.

3a

Cartazes em exposição no lançamento da oficina.

Nesse sentido, desejamos que esse seja um espaço, não apenas de divulgação das ações do Arquivo, mas centralmente de trocas de informações e conteúdos diversos relacionados à temática, como músicas, imagens, vídeos, textos, notícias… A partir dele, esperamos dar continuidade à relação com estudantes, professores, pesquisadores e comunidade interessada no tema Ditaduras, seja sugerindo ou recebendo e compartilhando sugestões de conteúdos e notícias.

Assim, essa iniciativa terá sucesso somente com a colaboração de tod@s vocês! Sintam-se convidados a enviar suas contribuições, através do e-mail resistenciaemarquivo@sarh.rs.gov.br, a compartilhar e comentar nossos posts.

Equipe do Blog Resistência em Arquivo

%d bloggers like this: