Olhar de Oficineiro: Alexandre Avila.

Olhar de Oficineiro: Alexandre Ávila

Sempre fui muito interessado pelo assunto que envolve ditadura militar brasileira e com esta oficina não foi diferente. Tanto nas reuniões participativas de construção da oficina, quanto na realização da mesma. Normalmente fico responsável pela caixa que conta a história de Emílio Neme, um militar, chefe da Casa Civil e braço direito do ex-governador de Leonel Brizola. Na Campanha da Legalidade eles aturam juntos para que Jango assumisse a presidência e muito provavelmente por estes motivos Neme foi muito perseguido no período ditatorial do país, a ponto de chegar a incrível marca de 9 prisões em 13 anos, números que impressionam todos os alunos que participam da oficina.

Alexandre Avila e a Escola Cândido Godoy.

Alexandre Ávila e o Colégio Estadual Cândido José de Godói

No Dia 25 de setembro, a Escola Cândido Godoy veio ao  APERS para participar de uma das oficinas. A turma, trazida pela professora Vânia Soares, durante a discussão trouxe um fato que me chamou muito a atenção, ao final da oficina é costume perguntar o que os alunos acharam da manhã que passaram na instituição. Logo que fiz esta pergunta uma aluna me respondeu que havia ficado muito impressionada com tudo o que havia acontecido na ditadura, segundo ela, um dia antes de vir ao APERS a aluna perguntou para sua mãe o que ela sabia sobre ditadura, eis que a mesma responde para a filha dizendo que não sabe muito sobre o assunto, pois o golpe teria acontecido apenas em São Paulo ou Rio de Janeiro.

Olhar de Oficineiro: Alexandre Avila.

Olhar de Oficineiro: Alexandre Ávila.

Acredito que naquele dia o objetivo da oficina fora alcançado, pois não pensamos em apenas passar para os alunos o que foi a ditadura, mas sim fazer com que eles entendem todos os fatos que levaram ao regime e entender que não são apenas os nomes que estão no livros didáticos que fizeram história. O tema que envolve ditadura militar ainda é uma ferida aberta na história do Brasil e cabe a nós, enquanto atuantes na história, mostrar para os alunos o que aconteceu para que esta história nunca mais se repita no país!

 Alexandre Ávila – Graduado em História pela FAPA (Faculdade Porto-Alegrense)

Anúncios